Confira mais sobre o XV!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Personagem do mês 12/09 - Cléber Gaúcho

Continuando as homenagens aos 14 anos da conquista do Brasileiro da Série C pelo Alvinegro, nosso personagem do mês era um dos destaques daquela equipe.

Cléber Nelson de Andrade Raphaelli, mais conhecido como Cléber Gaucho, nasceu na cidade de Camaquâ-RS, em 3 de Maio de 1974. Começou a carreira em 1993 no Brasil de Pelotas-RS, se transferindo para o XV em 1995.

No alvinegro Cléber Gaucho conquistou o título do Campeonato Brasileiro da Série C de 1995, título que é homenageado neste mês de Dezembro pelo Blog. Cléber marcou época no alvinegro por suas boas atuações na posição de volante, no período em que esteve no XV. O jogador permaneceu no alvinegro até 1997, quando se transferiu para a equipe da Matonense.
Cléber ainda passou por Paulista, Rio Branco, União Barbarense, Caxias, 15 de Campo Bom, Criciúma, Santo André, Goiás, Rio Claro e retornando ao Brasil de Pelotas, onde atuou durante o ano de 2009.

Cléber ainda foi um dos líderes da equipe do Brasil de Pelotas no ano de 2009, após o acidente sofrido pelo ônibus da equipe, quando três companheiros de clube vieram a falecer.
As principais conquistas do jogador começaram com o título da Série C com o XV, vencendo a Série B do Brasileiro em 2002 com o Criciúma, Campeonato Catarinense em 2005 também com o Criciúma e Campeonato Goiano em 2006 com o Goiás.

Ainda hoje existem torcedores que pedem a volta de Cléber Gaucho ao alvinegro, o próprio jogador já definiu o XV um dos times de sua preferência.

FOTO: Time campeão da Série C de 1995. Cléber Gaucho é o 1º jogador na parte de baixo da equipe.

FOTO: Cléber disputa bola com Leandro do São Paulo em sua passagem pelo Goiás.
FOTO: Cléber exerceu durante o ano de 2009 a liderança da equipe do Brasil de Pelotas. Após a morte de 3 companheiros no acidente, a equipe teve o ano mais triste de sua história, porém Cléber se tornou capitão da equipe, tentando manter o bom futebol da equipe.

BLOG HISTÓRIAS DO XV

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

14 anos se passaram - Campeão Brasileiro Série C

Hoje, dia 10/12/2009, a conquista da Série C pelo XV completa 14 anos. Em homenagem a esta data, o blog irá relembrar toda a campanha do alvinegro, no inesquecível ano de 1995.

Na PRIMEIRA FASE, os clubes foram divididos em 32 grupos de 3 clubes cada. O grupo do XV era composto do Paulista (SP), do Democrata de Sete Lagoas (MG), além do XV de Piracicaba. O Paulista surpreendeu a todos, mesmo depois de empatar com o XV na primeira rodada por 2 x 2 em seu território, vencendo 2 vezes o Democrata. Já o XV, após o empate com o Paulista fora de casa, venceu o Democrata no Barão, perdendo os 2 últimos jogos para ambas as equipes.
Ao fim da primeira fase, o Paulista acabou na liderança do grupo com 10 pontos. O XV de Piracicaba ficou com 4 pontos, classificando-se no segundo lugar do grupo, eliminando o Democrata com apenas 3 pontos.
A partir da segunda fase, o sistema era eliminatório, avançando o vencedor de cada confronto.

Na SEGUNDA FASE o XV enfrentou a rival Inter de Limeira. Na primeira partida, a Inter visiou o Barão e saiu derrotada pelo placar de 1 x 0. Na segunda partida, disputada na cidade vizinha de Limeira, o XV segurou o empate em 0 x 0, garantindo a classificação para a próxima fase.

Na TERCEIRA FASE o XV de Piracicaba começou a mostrar que era um sério candidato ao título. Nesta fase o XV enfrentou o Barra do Rio de Janeiro, viajando na primeira partida até o Rio de Janeiro, goleando o Barra pelo placar de 4 x 0. Com a classificação praticamente garantida, o XV de Piracicaba jogou com tranquilidade no Barão, vencendo o Barra/RJ pelo placar mínimo de 1 x 0.

Na QUARTA FASE o XV de Piracicaba começou a sentir a dificuldade que o esperava nas próximas fase da competição. O XV teria que enfrentar a boa equipe do Brasil de Pelotas do Rio Grande do Sul. Na primeira partida, realizada no Sul do país, o XV ficou no empate por 1 x 1, garantindo sua classificação no jogo de volta, em que derrotou a equipe Gaúcha pelo placar de 2 x 0 no Barão!

Nas QUARTAS DE FINAL o alvinegro enfrentou seu adversário mais difícil na competição. Mostra da dificuldade foi a primeira partida, em que o Joinville derrotou o XV de Piracicaba em seus domínios pelo placar de 1 x 0. Na segunda partida o XV, contando com o apoio da torcida, devolveu o mesmo resultado, levando a decisão para as penalidades. Com mais tranquilidade, o XV venceu pela contagem de 4 x 2, garantindo sua vaga nas semifinais da competição.

As SEMIFINAIS contaram com, além do nosso alvinegro, as equipes do Gama-DF, Atlético-GO e Volta Redonda-RJ.
O XV enfrentou a equipe do Distrito Federal, realizando a primeira partida no Barão. Aproveitando-se de ter ao seu lado o 12º jogador, a torcida, o alvinegro abriu a vantagem de 2 x 0. Na segunda partida, mesmo com a derrota por 1 x 0 no Bezerrão, o XV conquistou a passagem para a inédita final da Série C.

Do outro confronto, a equipe carioca eliminou a equipe de Goiás, recebendo o Direito de disputar a final contra o XV, com a vantagem de realizar a segunda partida em seus domínios.

O XV não se intimidou em nenhum momento na FINAL e, tendo as qualidades que todo campeão precisa, o alvinegro venceu o Volta Redonda pelo placar de 2 x 0 no Barão, abrindo excelente vantagem para a conquista do título.

A segunda partida da final serviu apenas para consolidar a excelente campanha do XV, que venceu pela contagem mínima, com um gol do zagueiro Biluca, nascido em Piracicaba. Desta forma, a equipe do técnico Osvaldo Alvarez, conhecido como treinador do carrossel caipira do Mogi, sagrou-se Campeão Brasileiro da Série C, obtendo também o acesso para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro.

Dados da Final
Local: Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda-RJ
Árbitro: Lincoln Borjaille Bicalho
Data: 10/12/1995
Público: 1.449 pagantes
Gol: Biluca 41’/1T (XV de Piracicaba)

Volta Redonda
Sandro; Vicente, Denimar, Fábio e Gilvan; Ari (Dão), Eduardo Carioca (Magrão), Ricardo e Valtinho; Eduardo Araújo e Marcelo (Todinho).
Técnico: Wilton Araújo

XV de Piracicaba
Mica; Ferreira, Biluca, Luiz Fernando e Cléber Lima; Tito, Serginho (Silvinho), Almir e Cléber Gaúcho (Tuta); Alemão (Leives) e Ivanildo. Técnico Osvaldo Alvarez (Vadão)

Em pé: Cleber Lima, Carlao, Marcos Lucas, Leives, Mica e Luis Fernando
Agachados: Cleber Gaúcho, Vagner, Ivanildo, Serginho e Almir.

BLOG HISTÓRIAS DO XV