Confira mais sobre o XV!

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

47 anos de Barão da Serra Negra

O Estádio Municipal Barão da Serra Negra é um dos Estádios com maior história do Estado de São Paulo.

Segundo as informações oficiais, o Estádio tem capacidade para 26.528 pessoas. No entanto, tendo em vista as restrições legais, o estádio teve sua capacidade limitada em cerca de 20 mil torcedores. O campo tem atualmente dimensões de 101 x 75,30 metros, considerado de tamanho intermediário levando-se em conta o limite de 120 x 90 metros.

FOTO: Imagem aérea da partida de inauguração do Barão da Serra Negra.

HISTÓRIA
A ideia da construção do estádio surgiu no ano de 1953. O prefeito da época, Dr. Samuel Castro Neves, assinou a Lei nº 368, autorizando a desincorporação da classe dos bens de uso comum do povo e transferência para a classe dos bens patrimoniais do município de uma área de 48.767,52 m², que constituíam a Praça Barão da Serra Negra.

O projeto visava não só a construção do Estádio Municipal, mas também do Ginásio Municipal, tendo em vista que Piracicaba iria sediar os Jogos Abertos do Interior de 1955.

Ainda sob o comando de Dr. Samuel, foi criada a Comissão Pró Construção do Estádio Municipal, composta por 5 pessoas, que tiveram a incumbência de elaborar plantas, efetuar os pagamentos, obter donativos, proceder à venda das cadeiras cativas, elaborar os estatutos que regeriam seu funcionamento, entre outra questões.

Em 1960, já na administração de Francisco Salgo Castillon, foi publicada a Lei Municipal 924, autorizando a construção do Estádio Municipal e de três mil cadeiras cativas. As obras foram iniciadas somente no ano de 1961, com a derrubada de todas as árvores do bosque existente no local.

FOTO: Início das Obras do Estádio Barão da Serra Negra.div>

Ainda inacabado, após quase cinco anos de obras, o Estádio foi finalmente inaugurado pelo Prefeito Municipal Luciano Guidotti em 04 de setembro de 1965.

O JOGO DE INAUGURAÇÃO
Com grande público, na inauguração do “Gigante de Cimento Armado”, como foi chamado o novo estádio da cidade de Piracicaba, a equipe do Palmeiras visitou o XV de Piracicaba. A partida foi assistida por 15.674 pessoas, gerando a renda recorde de Cr$ 19.825.000,00.

Antes da partida houve o hasteamento das bandeiras por autoridades e também a benção do Estádio, procedida por Frei Estevam Maria.

FOTO: Frei Estevam Maria recebe a flâmula do XV em agradecimento à benção ao Estádio.

Ainda antes da boa rolar, o XV de Piracicaba prestou uma homenagem ao presidente do Palmeiras, Delphino Facchina. Por sua vez, o presidente da equipe da capital prestou homenagens à Prefeitura Municipal, oferecendo uma placa de bronze, a qual foi afixada no Estádio Municipal.

FOTO: Momento da entrega da placa oferecida pela presidência do Palmeiras.

Com a bola em jogo, as equipes não conseguiram sair do zero. O zagueiro alvinegro Pescuma foi eleito o melhor jogador em campo, mas não conseguiu ajudar o XV à conquistar os três pontos.

FOTO: Sabino do XV obriga Valdir a realizar boa defesa durante a partida.
As equipes foram a campo com a seguinte formação:

XV DE PIRACICABA – Sílvio; Virgílio, Pescuma, Dorival e Chiquinho; Bastos e Emílio; Varner, Rodarte, Benê e Sabino.

PALMEIRAS – Valdir; Djalma Santos, Djalma Dias, Ferrari e Dudu; Procópio e Ademir da Guia; Gildo, Servílio, Tupãzinho e Rinaldo.

FOTO: Equipe do XV de Piracicaba que entrou em campo na inauguração.
EM PÉ: Gilson Silva (técnico), Melo Aires (médico), Pescuma, Virgílio, Chiquinho, Sílvio, Bastos e Dorival;
AGACHADOS: Varner, Rodarte, Benê, Emílio, Sabino e Osvaldo (massagista).

Encerradas as festividades, o Prefeito e sua comitiva deram a volta inaugural, saudando o público presente no Estádio da Municipalidade.

FOTO: Comitiva oficial dando a volta inaugural no Estádio Municipal.

Conforme é possível observar nas fotos, o local que hoje abriga a denominada "cativa" ou "cadeira numerada" ainda não estava construída no momento da inauguração, sendo construida posteriormente.

Após dois meses e meio de sua inauguração, o Estádio Municipal foi batizado de Estádio Municipal Barão de Serra Negra, por meio da Lei Municipal nº 1.365/65.

FOTO: Imprensa foi acomodada em local improvisado para o dia da inauguração.

O nome dado ao Estádio gerou muita discussão na época, especialmente contestando a grafia equivocada do título de Francisco José da Conceição que era Barão da Serra Negra, e não Barão de Serra Negra.

O equívoco somente foi corrigido pela Lei 7.286/12, publicado no Diário Oficial do Município em 10 de abril de 2012, quando finalmente o nome oficial do Estádio Municipal passou a ser “Barão da Serra Negra”.

Atualmente, o Estádio é considerado um dos templos do futebol do interior paulista. É reconhecido como a grande força do XV de Piracicaba, que conta com sua grande e fanática torcida nos jogos realizados, sendo chamado por alguns de “Barãobonera”, em alusão ao Estádio “La Bombonera” do Boca Juniors.

Informações: SELAM e Arquivo Rocha Netto.
Imagens: "A HISTÓRIA DO XV - PARTE II" - Delphim F. Rocha Netto.

Um comentário:

  1. VEi uns dos melhores blogs do XV se puder fazer um do mascote ou de todos os emblemas ...

    ResponderExcluir