Confira mais sobre o XV!

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

No ano do título nacional, o Guarani de Careca não conseguiu derrubar o XV

O ano de 1978 pode ser considerado o mais importante para o futebol do interior do país. Pela primeira, e até o momento única vez, um clube sediado fora das capitais do Brasil conseguiu vencer o Campeonato Brasileiro da Série A. O Campeão Brasileiro de 1978 foi o Guarani FC, de Campinas/SP.
 
O Bugre contava naquele ano com grandes jogadores, como Careca, Zé Carlos e Zenom, jogadores que ajudaram a derrubar a equipe do Palmeiras nas duas partidas da grande final, vencidas por 1 x 0 pelo time do interior de São Paulo.
 
Apesar da força demonstrada pelo Guarani no ano de 1978, a equipe de Campinas não foi capaz de derrotar o XV de Piracicaba nas duas partidas realizadas entre as equipes no Campeonato Paulista daquele ano.
 
PRIMEIRA PARTIDA
 
A primeira partida entre XV de Piracicaba e Guarani no ano de 1978 ocorreu no dia 3 de setembro, apenas 20 dias após o Guarani ter conquistado o Campeonato Brasileiro, valendo pela 4ª rodada do primeiro turno do Campeonato Paulista, no Estadio Barã da Sera Negra, em Piracicaba.
 
FOTO: Zé Luiz, o autor do primeiro gol da vitória do XV sobre o Bugre de Campinas.
 
Sob o olhar de 9.759 pagantes, O XV conseguiu derrotar o time campineiro pelo placar de 2 x 1. Os gols do XV foram marcados por Nardela e Zé Luiz, enquanto Careca descontou para o time do Guarani. O resultado poderia ter sido ainda mais elástico, já que Nardela perdeu uma cobrança de pênalti, que bateu na trave do goleiro Neneca.
 


FOTO: Nardela, o autor do segudo gol do alvinegro no jogo.

FICHA TÉCNICA
XV 2 x 1 GUARANI
Data: 03 de setembro de 1978.
Local: Estádio Barão da Serra Negra, em Piracicaba.
Árbitro: Sílvio Acácio da Silveira.
Público: 9.759 pagantes.
Renda: Cr$ 294.460,00
 
XV DE PIRACICABA
Pizeli; Ademir Carloni, Fernando, Elói e Almeida; Vadinho, Perréla e Lima; Cabrera (Barbosa), Fio e Zé Luiz. Técnico: Nestor Alves.
 
GUARANI
Nenera; Mauro, Edson, Gomes, Edson e Tadeu; Manguinha, Renato e Zenon; Capitão (Gersinho), Careca e Bozó (Adriano).Técnico: Carlos Alberto Silva.
 
SEGUNDA PARTIDA
 
Já a segunda partida foi realizada no dia 24 de fevereiro de 1979, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, na cidade de Campinas. Sob o olhar de um público pagante de 7.750, o Guarani conseguiu sair de campo com um empate de 2 x 2 contra o XV de Piracicaba.
 
O XV surprendeu o Bugre Campineiro nos minutos finais da partida. Miltão e Zenon haviam marcado para o Guarani, enquanto Perrela havia anotado o único gol para o XV. No entanto, aos 42 minutos da segunda etapa Barbosa conseguiu passar por Neneca e empatar a partida para o XV, garantindo a invencibilidade do XV sobre o Guarani, atual campeõa brasileiro, no Campeonato Paulista de 1978.

FICHA DO JOGO
GUARANI 2 x 2 XV DE PIRACICABA
 
Data: 24 de fevereiro de 1979.
Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas.
Árbitro: Romualdo Arpi Filho.
Público: 7.750 pagantes.
Renda: Cr$ 196.010,00
 
XV DE PIRACICABA
Getúlio; China, Fernando, Ivã e Almeida; Vadinho, Nardela e Sérgio Zaia; Zé Roberto, Perrela e Zé Luiz. Técnico: Peixinho.
 
GUARANI
Nenera; Mauro, Edson, Gomes e Miranda; Zé Carlos, Zenon e Renato; Capitão, Miltão e Claudinho. Técnico: Carlos Alberto Silva.
 
FOTOS E INFORMAÇÕES: "A HISTÓRIA DO XV - PARTE II", de Delphim F. Rocha Netto.


Nenhum comentário:

Postar um comentário